Choque na Romênia após a morte de um bebê durante o batismo

O menino de seis semanas foi submerso três vezes na água e sofreu uma parada cardíaca. O porta-voz da Igreja Ortodoxa envolvida disse que "o ritual não mudará".

A morte de um bebê de seis semanas após sua cerimônia de batismo chocou a Romênia e nas redes sociais se mobilizou para que a Igreja Ortodoxa modificasse o ritual, considerado perigoso.

“A morte de um recém-nascido devido a esta prática é uma grande tragédia. Este risco deve ser descartado para que a alegria do batismo triunfe”, escreveram os iniciadores de uma petição online, que nesta quinta-feira já tinha mais de 56 mil assinaturas.

O bebê morreu no hospital nesta segunda-feira, pouco depois de ser batizado em uma igreja em Suceava (nordeste). Em cumprimento ao ritual ortodoxo, o menino foi submerso três vezes em água benta apesar de chorar muito.

O bebê sofreu uma parada cardíaca, foi levado às pressas para o hospital, mas morreu algumas horas depois.

A autópsia revelou a presença de um “líquido” nos pulmões e o Ministério Público abriu inquérito por “homicídio” contra o padre que realizou o baptismo.

Diante das críticas, o porta-voz da Igreja Ortodoxa, Vasile Banescu, indicou que os padres poderiam simplesmente derramar um pouco de água na testa do bebê para evitar tais tragédias.

Mas o arcebispo Teodósia, líder da ala dura dentro da Igreja, disse que este “ritual não mudará”.

“Não seremos intimidados”, acrescentou.

Fonte: AFP / Bucarest, Rumania

Avaliações

  • muito bom 4
  • bom 2
  • regular 2
  • 1.6

    Score



Jornalista


Comentários do Facebook

Chat aberto