Eficaz contra a Covid-19, plasma é negociado ilegalmente na Bolívia

A Câmara de Deputados da Bolívia aprovou por unanimidade, na noite de quarta-feira (01), a lei que fomenta a doação voluntária de plasma hiperimune. O tratamento feito à partir deste componente do sangue tem mostrado resultados favoráveis na recuperação de pacientes graves infectados pela Covid-19. A crescente busca pelo fluido e a oferta escassa – junto com a crise econômica causada pelos mais de cem dias de quarentena – transformou o plasma em uma mercadoria negociada ilegalmente. Há até quem o utilize para se autopromover. Apesar da rígida quarentena, a Bolívia registra mais de 33 mil casos da Covid-19. A doença matou mais de 1.123 pessoas em todo o país, que tem pouco mais de 11 milhões de habitantes.



Comentários do Facebook

Chat aberto