TSE vai adotar 7 medidas de biossegurança para eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai adotar sete medidas de segurança sanitária para o processo eleitoral em andamento. As medidas vão desde a formação de jurados em pequenos grupos até a ampliação do horário eleitoral.

As medidas foram assumidas nas Eleições Gerais de 2020 e de acordo com o TSE foram aplicadas com excelentes resultados. “Vários deles foram assumidos por outros países latino-americanos que organizam eleições entre fevereiro e abril de 2021”, diz um comunicado de imprensa da Fuente Directa.

A primeira medida é que haverá um maior número de assembleias de voto para evitar aglomerações. A segunda medida é a prorrogação do horário de votação até as 17h00.

A terceira medida é o estabelecimento de duas horas de votação, de acordo com o preenchimento da carteira de identidade. Das 8h00 às 12h30, pessoas cuja carteira de identidade termina em 0, 1, 2, 3 e 4. E das 12h30 às 17h00, pessoas cuja carteira de identidade termina em 5, 6, 7, 8 e 9 vão votar.

A quarta medida são os guias eleitorais que ajudarão e orientarão os eleitores a encontrar rapidamente as suas assembleias de voto. A quinta medida é a seleção de júris apenas entre pessoas entre 18 e 50 anos.

A sexta medida é o treinamento dos jurados em pequenos grupos. E a sétima medida é que a produção e o manuseio do material eleitoral serão feitos com medidas de biossegurança.

fonte: Pagina Siete

 

Avaliações

  • muito bom 7
  • bom 6
  • regular 2
  • 3

    Score



Jornalista


Comentários do Facebook

Chat aberto